segunda-feira, 27 de maio de 2013

Curiosidades sobre a canção "Pelo Telefone"

   Aurelino Leal (chefe de polícia na época) dera uma ordem, pelo telefone, para que fossem fechadas as casas de jogo. Mas o jornal "A Noite", querendo desmoralizar o chefe de polícia, provando que a ordem era inoperante e que a jogatina continuava franca, instalou várias roletas de papelão em pleno dia no Largo da Carioca, em frente da redação do seu jornal, e mandou os jornalistas Castelar de Carvalho e Eustáquio Alves, fazerem uma reportagem sobre o assunto.
   "Pelo Telefone"  (primeiro samba de sucesso) teve muitas paródias, servindo até de anúncio:
 
...O chefe da folia pelo telefone mandou-me dizer
Que há em toda parte cerveja Fidalga para se vender...
 
 
   A grosso modo, pode-se dizer que "Pelo Telefone" é música de Donga, com letra de Mauro de Almeida. O primeiro verso (música e letra), não é, porém, nem de um nem de outro, conforme depoimento prestado pelo próprio Donga à Ary Vasconcelos.
 
...O chefe de polícia pelo telefone mandou-me avisar
Que na carioca tem uma roleta para se jogar...
 
   Donga declarou que esse verso lhe foi dado na casa de Tia Ciata por um certo Didi da Gracinda.
   O registro da parte de piano é de 16 de dezembro de 1916 e a 4 de fevereiro de 1917 saía nos jornais uma reclamação assinada por João da Mata, Mestre Germano, Tia Ciata e Hilarino, acusando Donga de ter se apropriado indébitamente de um samba deles.
   O fundamento da acusação teria sido válido, se reclamado por Didi da Gracinda (o verdadeiro doador) e não pelos quatro reclamantes.
 
 
Panorama da Música Popular Brasileira (Ary Vasconcelos)

Nenhum comentário: